Rede Social apaga todo o acervo histórico da TV Brasileira em um grupo com 227 mil participantes

0
62

As redes sociais estão demonstrando que não são confiáveis ao dar espaço aos que  trabalham pela preservação da Memória Brasileira. Um grupo que já havia reunido 227 mil participantes, e o maior acervo  de imagens antigas sobre a televisão brasileira, foi repentinamente apagado sem aviso prévio. E sem nenhuma possibilidade de apelo para salvar este longo e importante trabalho. 

Com esta atitude inesperada da empresa americana, milhares de fotos antigas, depoimentos de profissionais veteranos e vídeos históricos desapareceram definitivamente.

A decisão comprova que o interesse destas grandes empresas estrangeiras é estimular apenas a publicação de futilidades, que atraem mais público. E que não há valorização e nem respeito pela cultura dos demais países. E nem aos participantes que realmente contribuem por anos para o crescimento da própria rede social em seus países.

O valor histórico do grupo extinto fazia crescer o número de participantes e fornecia conteúdo de valor cultural para a rede social. Mas sem aviso anterior, respeito ou contato com recomendações, o grupo foi simplesmente deletado. E todo o conteúdo de dados, história e fotos antigas de grande valor.

Cinco grupos parceiros deste que foi apagado, também já tinham sido excluídos anteriormente, todos sem aviso anterior. A tendência é o desestímulo progressivo aos participantes que realmente contribuíam para o crescimento dos grupos de memória na rede social. E desta própria rede.

DESRESPEITO DESESTIMULA O USO DAS REDES PARA SALVAR CONTEÚDO HISTÓRICO.

Este é um alerta aos demais interessados em preservar a memória de seus países: o trabalho cultural e histórico fora dos Estados Unidos não é respeitado ou valorizado. A utilização das grandes redes sociais, que traziam esperança aos que trabalham para salvar a memória de seus países, está acabando de forma triste. E todo o esforço de muitos anos para contribuir com a construção de importantes grupos de memória pode ser desfeito em um segundo por estas empresas, que hoje controlam a informação mundial, priorizando apenas a sua própria cultura. 

O resultado deste desinteresse por grupos históricos pelas próprias redes sociais tem o efeito de desestimular os que ainda acreditavam que as redes poderiam ser úteis na preservação histórica. Por esta esperança, milhares de pessoas com interesse cultural passaram a dedicar horas diárias para ajudar no crescimento de grupos, que foram acumulando importantes acervos.

Mas agora o recado destes cancelamentos sem aviso prévio, ou orientação aos moderadores, comprova que a fase de acreditar neste modelo, contando com a possível visão dos donos destas redes mundiais, está terminado.

Aqui está o antigo link do maior grupo histórico da Televisão Brasileira que foi deletado pela rede social, destruindo um acervo histórico gigante. https://www.facebook.com/groups/1390327014613873/

E aqui está o novo grupo que está sendo usado para tentar recomeçar o trabalho de uma década, que foi totalmente perdido. Memória da Televisão Brasileira – Grupo Original